Últimas Postagens
Loading...
janeiro 02, 2012

Foto: Antonio Cruz/ABr
Setenta anos de idade, quarenta de carreira. Um rápido resumo sobre esse fantástico intérprete, e como ele surgiu.

Secos & Molhados foi um grupo vocal brasileiro da década de 1970 cuja formação clássica consistia de João Ricardo (vocais, violão e harmônica), Ney Matogrosso (vocais) e Gérson Conrad (vocais e violão).

No começo, as apresentações ousadas, acrescidas de um figurino e uma maquiagem extravagantes, fizeram a banda ganhar imensa notoriedade e reconhecimento, sobretudo por canções como "Sangue Latino", "Assim Assado", "Rosa de Hiroshima", que misturam danças e canções do folclore português como “O Vira”, críticas à ditadura militar, e a poesia de Cassiano Ricardo, Vinícius de Moraes, Oswald de Andrade, Fernando Pessoa, e João Apolinário, pai de João Ricardo. Com um tipo de rock  inédito no país, a banda se tornou um dos maiores fenômenos musicais do Brasil da época e um dos mais aclamados pela crítica nos dias de hoje.

Seu álbum de estréia, Secos e Molhados I (1973), foi possível graças a tais performances que despertaram interesse nas gravadoras, e projetou o grupo no cenário nacional, vendendo mais de 700 mil cópias no país. Desentendimentos financeiros fizeram essa formação se desintegrar em 1974, ano do Secos e Molhados II, o segundo e último disco dessa formação.
Fonte: Wikipédia


1973

1974

Ney Matogrosso seguiu em frente com carreira solo (para alegria de todos nós), no início ainda conservava os trejeitos e a fantasia da época dos Secos e Molhados, porém com o tempo ele foi emoldurando outro estilo visual e musical. Não importa o estilo adotado, o que vale é que esse notável artista continua atraindo milhares de fãs para seus shows, o que faz dele um dos maiores intérpretes desse país.
É sempre bom lembrar de uma época musical bastante rica do Brasil (refiro-me à música), em que grandes compositores, cantores e intérpretes, nos brindavam com qualidade musical, poética e harmônica. Infelizmente parece que a música tomou outro rumo, e os grandes tiveram que sair de cena.

Mas, saudosismo à parte, vamos rever três momentos de Ney Matogrosso, o primeiro no Secos & Molhados, gravado ao vivo em 1974 no Maracanãzinho, cantando Rosa de Hiroshima (Vinícius de Moraes e Gerson Conrad).
No segundo momento Ney interpreta Bandoleiro (Luciana e Luli), no início de sua carreira solo.
No terceiro momento Flores Astrais (João Ricardo e João Apolinário), do segundo e último disco da Banda.
Para os que viveram nesse período, vale a pena rever. E para os mais jovens, a importância do conhecimento histórico musical, cultural, da época, não esquecendo de alguns detalhes: essa Banda emergiu em plena ditadura militar, sem contar o machismo imperioso que o Brasil vivia. Isso exigiu muita coragem! Nossa homenagem a esses caras, especialmente a Ney de Sousa Pereira, nascido em 1 de Agosto de 1941.








0 comentários:

Postar um comentário

Atenção. Os comentários no Blog estão temporariamente sem moderação. Não use frases racistas, discriminatórias, contra etnias, ou palavras que incitem à violência. Esse é um blog de entretenimento, comentários devem ser feitos, mas seja educado. E, por favor, não faça spam. Obrigado.