Últimas Postagens
Loading...
abril 17, 2012


Mais uma pessoa conhecida nacionalmente anuncia estar com câncer, dessa vez é a  atriz, e ex-modelo Betty Lago, de 56 anos, que está em tratamento quimioterápico para combater o câncer no intestino.







Falar sobre essa doença é ir além de um simples comentário sobre ela enquanto doença física, na verdade desse quesito quem entende são os médicos e pesquisadores, a eles é pertinente entendê-la, para melhor tratá-la. Não é o caso aqui neste texto.


Mas o que estaria por trás de uma doença que há anos desafia esses profissionais, e assim como a AIDS faz uma espécie de brincadeira com eles? Sim, uma brincadeira de esconde-esconde, já que as duas se mostram bem pouco, dando a impressão de estarem “enrolando” à espera do tempo passar. E ele está passando rápido, veja o caso do vírus HIV, que já faz trinta anos.

E o que poderia causar o câncer? Poderíamos enfileirar uma boa quantidade de itens, como estresse, má alimentação, tabagismo, álcool, a falta de alguns elementos no dia a dia, o excesso deles, e por aí vai. Mas será que é só isso?
Não adianta, não tem outro jeito, vamos ter que repensar tudo isso, vamos ter que abrir o leque de novas possibilidades, vamos ter que encarar novos conceitos. E dentro desse repensar não cabem as pessoas que acreditam em “castigo divino” e outros conceitos arcaicos e sem fundamentos, mas sim pessoas ansiosas em aprender mais sobre uma lei inexorável, implacável, que é a Lei da Ação, ou o karma.

Ao contrário do que muitas pessoas acham, a lei do karma não é um castigo, muito menos uma correção de Deus, fosse isso teríamos de admitir que o Ser Supremo pune, e agindo assim Ele não é tão bom assim quanto pensamos. Durante milênios as religiões tradicionais têm introduzido essa ideia nos povos, ou seja, a ideia de um Deus vingativo e que castiga cruelmente. Já não está na hora de novos conceitos? Já não passou da hora de entendermos que nós somos responsáveis eternamente pelos nossos atos? Já não é hora de entendermos que a correção parte de nós mesmos, e cabe a nós entendermos os porquês daquilo que colhemos?

O câncer é apenas um, de tantos outros mecanismos que a vida usa para nos alertar, apenas um mecanismo para nos lembrar, mesmo que essa lembrança não seja consciente das inúmeras faltas cometidas por nós mesmos (e apenas por nós) na caminhada da vida, que é eterna. Veja bem, a vida é eterna, dá para você leitor entender isso?
O mundo não vai acabar, ele vai se transformar, e essa transformação já teve início há algumas décadas, não começou o ano passado, não vai terminar em dezembro de 2012, a vida não acaba, porque ela é eterna. Ela, assim como o planeta, se transforma, e como estamos inseridos nisso tudo também devemos nos transformar, tanto em corpo, quanto em espírito, para que nos alimentemos de uma nova freqüência.

O papel do câncer, e de outras doenças como a AIDS, por exemplo, é exatamente esse, fazer com que paremos, repensemos, e entendamos o nosso papel como ser humano. Essa é a lei. A doença é uma chance para o refazimento espiritual, muitos têm a morte do corpo físico em decorrência dela, contudo isso não quer dizer de maneira alguma que essas pessoas sucumbiram, não podemos afirmar isso porque simplesmente cada um tem seu histórico de vida eterna, e essa eternidade quer dizer que fomos, somos e seremos.
E lembre-se: Deus não pune ninguém, nós é que nos corrigimos, porque Ele é o Amor, a Compaixão, e a Misericórdia na essência, o que ainda não sabemos muito bem o que sejam essas definições. Todos nós falamos sobre Deus, incluindo aí todos os religiosos, mas com certeza não sabemos quase nada sobre Ele.

Caro leitor, resolvi escrever esse texto movido por um impulso quase inexplicável, e preciso esclarecer que essas poucas linhas que escrevi não saíram apenas de uma mente inventiva, no caso a minha, mas de alguém que já passou por essa prova, e posso garantir que todo esse processo, tanto físico quanto psicológico é muito doloroso e dolorido, mas de alguma forma inexplicável nos deixa “mais leves”. Pode parecer estranho dizer isso, mas é como se estivéssemos nascendo novamente, mas dessa vez de forma diferente. Acho que só quem já passou por isso poderá entender.

Abaixo, pessoas que já passaram por isso, alguns já não estão mais entre nós (os das fotos)

Brasileiros:

Betty Lago, Reynaldo Gianecchini, Dilma Rousseff, Lula, Drica Moraes, Hebe Camargo, Ana Maria Braga, José Alencar (ex presidente), Paulo Autran, Herson Capri, Patrícia Pilar, Raul Cortez, Vera Gimenez, Glória Perez (autora de novelas), Joana Fomn, Márcia Cabrita, Neguinho da Beija-Flor, Cláudia Jimenez, Mara Manzan, Martinho da Vila, Adriano Reys,  Marcos Paulo.

Estrangeiros:

Robin Gibb, Ryan O’Neal, Patrick Swayze, Michael Douglas, Christina Applegate, Steve Jobs, Farrah Fawcett, Hugo Chávez, George Harrison, Olivia Newton-John, Richard Wright (tecladista do Pink Floyd), Donna Summer.

















0 comentários:

Postar um comentário

Atenção. Os comentários no Blog estão temporariamente sem moderação. Não use frases racistas, discriminatórias, contra etnias, ou palavras que incitem à violência. Esse é um blog de entretenimento, comentários devem ser feitos, mas seja educado. E, por favor, não faça spam. Obrigado.