Últimas Postagens
Loading...
setembro 28, 2011

Poema



Quanto às horas a fio de trabalho,
Devo dizer que:
- Não é bom que se tente penetrar
No que ainda é impenetrável,
Pois a busca frenética, às vezes
Pode se tornar patética
Aos olhos de quem vê!
Saiba que a ti não é dado ver tudo - por hora,
Prudente é que retomes a calma,
E cuide bem do presente,
Pois como há de querer ver à frente
Se hoje não sabes ao menos o que sentes?
Não é justo que a ti te percas,
E nem que te percas dos teus,
Pois pensas que sabes,
Mas não tens idéia nenhuma
Do que é perder-se em alucinações e palpitações,
Desejar voltar atrás, e não poder!
Procures ficar em paz,
Andes apenas aonde a ti é permitido pisar,
Ademais ...deixe o tempo se encarregar.

Poema extraído do livro Anseios, de Geraldo Ráiss

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção. Os comentários no Blog estão temporariamente sem moderação. Não use frases racistas, discriminatórias, contra etnias, ou palavras que incitem à violência. Esse é um blog de entretenimento, comentários devem ser feitos, mas seja educado. E, por favor, não faça spam. Obrigado.