Últimas Postagens
Loading...
setembro 01, 2011

Quem não se defende não acredita que é digno de assumir um risco por si mesmo. Você não pode se defender adequadamente a menos que goste de si mesmo.
Você tem o direito de ser alguém e de ser tratado como alguém. Isto significa que seus sentimentos são importantes e que suas idéias merecem serem ouvidas. Se forem, ou não seguidas depende do valor delas, mas o direito de espalhar seus pensamentos e de ser ouvido é seu, contanto que você não tente censurar os outros.

Ter um sonho

Você tem o direito de ter um sonho, por mais maluco que pareça aos outros, por menos razoável que pareça. Enquanto você não se ferir, tem o direito de ir atrás do seu sonho. Não há ninguém que possa dizer que seu sonho está errado – ninguém exceto você.
Quando você pede a opinião de outras pessoas a respeito de seus planos, lembre-se de que idéias provocam mudanças, idéias novas, ainda não testadas, assustam as pessoas.
Não espere encorajamento. Espere, isto sim, que os outros o desencorajem da mesma maneira que se dissuadem a si mesmos. É muito fácil sufocar as idéias de outra pessoa. Só você deveria abafar um sonho seu, e isto só depois de ter vivido com ele, de tê-lo tentado ou de ter visto a impossibilidade dele. Caso contrário você estará sempre a se interrogar.

Você tem o direito de excluir de sua companhia quem quer que o ofenda, que não queira o seu bem ou que fale mal de você.

Não é preciso que você suporte a presença de alguém que queira ser seu antagonista ou que o ridicularize.

Viver sua própria vida

Você tem o direito de viver a sua própria vida, de criar um estilo de vida que considere confortável, e de construir uma vida que valha os riscos que você por ela corre. Se você não exercitar esse direito, incorporando-o à maneira de como você vive a sua vida, é difícil ver como um dia você poderá ser feliz.

Criar o seu mundo

Cada pessoa precisa assumir o risco de criar uma vida que seja dela mesma, juntando as melhores partes de seu passado, e costurando-as para formar uma história que tenha as melhores possibilidades para o futuro. Ao pensar nisso, você é traço de união entre os acontecimentos de sua vida. Quando você tiver falecido, quem será capaz de dizer o que era sua vida? As partes do mundo que são mantidas unidas por sua vida nunca mais serão juntadas da mesma maneira. Estão sempre mudando e você é o centro, o ponto de união que forma o seu mundo a partir de fragmentos. Este mundo, você o leva consigo para onde quer que você vá. É você sua perspectiva, seu ser. Visto que você é o único que vê todo o seu mundo, você é o único que pode defendê-lo.

Fazer de sua vida o melhor que ela pode ser

Você tem o direto e a obrigação de tornar seu mundo o melhor que você imagina.
Quando você está infeliz, todo o seu mundo está triste. Você colore o mundo com seus sentimentos. Onde quer que você vá, você  cria uma onda emocional que afeta o humor  das pessoas ao seu redor. Você é seu mundo, e assim tem possibilidade de fazê-lo seguir o rumo que quer, isto, porém, se aceitar a responsabilidade por sua vida.

A melhor defesa é criar um mundo, onde você possa ser sincero com seus sentimentos, sem restrições, aberto e íntimo, necessitando apenas de sua liberdade e de tempo para você mesmo.

O resto é fingimento seja lá qual for a aparência.

Ser livre
Aceitar responsabilidade por tudo na sua vida. Ver um objetivo, digno de seus melhores esforços. Agir em prol do que há de melhor em si mesmo. Ser aberto, ser livre sendo você mesmo.

David Viscott


Transcrito do Jornal do Yoga do Isvara Instituto de Yoga.
Ano VII nº 66 janeiro 2003


0 comentários:

Postar um comentário

Atenção. Os comentários no Blog estão temporariamente sem moderação. Não use frases racistas, discriminatórias, contra etnias, ou palavras que incitem à violência. Esse é um blog de entretenimento, comentários devem ser feitos, mas seja educado. E, por favor, não faça spam. Obrigado.